YouTube fecha o cerco contra “canais de fãs” que fingem ser originais

Plimp Malvern
Plimp Malvern
3 Min Read

O Google anunciou na última quinta-feira (22) uma atualização em suas políticas para os chamados “canais de fãs” no Youtube. O objetivo da Big Tech é apertar o cerco contra perfis que se passam por contas famosas e replicam conteúdo de forma indevida. Esse tipo de prática é muito comum em redes sociais, como YouTube e TikTok, onde perfis acumulam milhares de views e novos seguidores usando posts produzidos por outros perfis.

Google alerta funcionários sobre o uso de chatbots com IA
Aloud | IA do YouTube vai dublar vídeos automaticamente
A regra é clara
De acordo com o Google, os administradores de canais de fãs terão que deixar claro que a conta não se trata do perfil original — seja de um criador, de um artista ou de qualquer outra entidade. Para isso, será necessário especificar no próprio nome do perfil ou no identificador do canal que a conta na verdade é uma homenagem ou referência do tipo.

A plataforma disse ainda que vai punir contas que dão um “jeitinho” para se passar por outro canal. Por exemplo, canais que usam a mesma foto de perfil ou imagem de fundo do original — ou até mesmo utilizam o mesmo nome trocando espaços ou inserindo números no lugar de letras (técnica conhecida como “leet”). Nesse caso, os perfis estariam sujeitos a sofrer sanções da plataforma.

Outra restrição imposta pelo Google impede que um canal seja criado com as mesmas características do original e posteriormente usado para interagir ou comentar em outras contas se passando pelo perfil autêntico.

Segundo o Google, ela “ajudará os canais de fãs genuínos a saberem exatamente como se pode celebrar seus criadores favoritos, ao mesmo tempo em que protege os criadores originais de conteúdo e de canais se passando por eles”, explica. A empresa ainda afirma que a nova política deve impedir espectadores de serem enganados por contas falsas e criadores autênticos de terem seus nomes vinculados a práticas maliciosas.

Antes disso, o YouTube não possuía uma política tão rigorosa em relação aos canais de fãs, uma vez que simplesmente afirmava que contas de representação não eram permitidas na plataforma. As novas regras entram em vigor a partir de 21 de agosto e os canais que não cumprirem os requisitos estabelecidos pela plataforma estarão sujeitos a suspensões ou encerramento da conta.

Ainda em 2023, o YouTube também engrossou outras regras na plataforma, passando a proibir bloqueador de anúncios e desmonetizando canais de game com conteúdo inadequado.

Share This Article
Leave a comment